Ser um bom leitor de rótulos pode fazer toda a diferença na hora de manter uma alimentação saudável e equilibrada.

Se você estiver em uma roda com 10 amigos, aposto que apenas 1 lê os rótulos daquilo que costuma consumir. Seja por desinteresse, pela letrinha pequena da embalagem ou pela dificuldade de entender as informações que encontramos nos rótulos dos alimentos, essas informações passam despercebidas.

Considerando que 18,9% da população brasileira está acima do peso e que o principal fator para isso é a má alimentação, que pode desencadear em doenças como hipertensão e diabetes, não seria interessante que todos soubéssemos identificar as quantidades de sódio e açúcar de um alimento?

Para te ajudar a ser um leitor de rótulos de primeira, vou dar algumas dicas essenciais na hora de ler as informações nutricionais de um alimentos. Vamos lá?

#1 Lista de ingredientes:

A lista de ingredientes de um alimento está sempre em ordem decrescente, ou seja, o primeiro item da lista é o que mais está presente na sua composição. Isso serve pra hora de comprar aquele pãozinho integral, por exemplo. Se você quer comprar um pão integral, ele deve ser rico em farinho de trigo integral, logo esse deve ser o primeiro ingrediente da lista!

#2 Porção

Essa porção é uma média recomendada para uma dieta saudável. Fique atento pois as demais informações da tabela nutricional serão referentes a essa porção, e não ao produto total. Lembre-se também que sua dieta deve ser individualizada e a porção deve ser definida pelo seu nutricionista.

#3 Porcentagem de valor diário (VD)

Indica a concentração de determinado nutriente em relação a uma dieta de 2000kcal. É o valor em porcentagem da quantidade total de cada nutriente que deve ser ingerida por dia.

#4 Valor energético

É a quantidade total de energia que contém em uma porção. É o resultado da energia proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras. É apresentada em 2 medidas: kcal e kj.

#5 Carboidratos, proteínas e gorduras

São os macronutrientes e é obrigatório que o rótulo indique quanto de cada nutriente contém no alimento. Evite alimentos com gorduras trans!

#6 Micronutrientes

Segundo a Anvisa, é obrigatório que todo alimento apresente no rótulo quantidades de fibras e sódio. Demais vitaminas e minerais podem ser declarados quando estiverem presentes em quantidade igual ou maior a 5% da Ingestão Diária Recomendada (IDR) por porção indicada no rótulo.

Essas são as principais dicas para que você comece a entender melhor o que está escrito na embalagem daquilo que consome.

Outra dica de ouro é fugir de todo produto que tiver na lista de ingredientes nomes que você não consegue identificar o que é, de onde veio e para o que serve: espessantes, estabilizantes, edulcorantes. Alguns exemplos são: benzoato de sódio, nitrato de sódio, nitrito de sódio, bromato de potássio, hidroxianisol Butilado e hidroxitolueno butilado. O açúcar é um ingrediente que pode aparecer com diferentes nomes na lista de ingredientes: glucose de milho, xarope de malte, maltodextrina, açúcar invertido, sacarose e frutose.

Ás vezes os alimentos lights possuem esses ingrediente escondidos então é bom ficar de olho! Utilize os industrializados com moderação e sabedoria, dê sempre a preferência para alimentos naturais e orgânicos. Se alimente de forma consciente e conte sempre com a gente.

Deixe uma resposta